Discografia

AC para os amigos - 2012

User Rating:  / 28
PoorBest 

No seu quinto trabalho de originais podemos contar, como sempre, com os instantâneos do real na sua janela aberta para o universo que nos rodeia. Os seus motivos e as suas influências parecem respirar dentro de cada um de nós, onde AC construiu os seus alter-egos que contam histórias da vida real.

Quando falamos de Boss AC, estamos à espera de encontrar a força da sua escrita sem subterfúgios e uma capacidade invulgar de transformar sentimentos e emoções em palavras que passam para o papel em forma de rima. Para o constatar não precisávamos deste novo “AC para os amigos”. AC já está por cá há tempo suficiente para garantir o selo de qualidade naquilo que canta e naquilo que escreve. E sempre que escreve tem coisas certas para nos contar.

Na autobiografia que desvenda a cada disco, arrisca dar-nos a sua perspectiva de vida e da sociedade que o rodeia, sem nunca temer o que diz. O mundo sempre foi a sua paleta de cores onde encontrou inspiração. E como o mundo muda, AC muda com ele. Mudam os tempos, mudam as vontades, mudam os temas e mudam as verdades.

No seu quinto trabalho de originais podemos contar, como sempre, com os instantâneos do real na sua janela aberta para o universo que nos rodeia. Os seus motivos e as suas influências parecem respirar dentro de cada um de nós, onde AC construiu os seus alter-egos que contam histórias da vida real.

Depois vem a sua música sempre em busca de novos horizontes, sempre à procura de novas sonoridades, sem tempo para se repetir. Desta vez apresenta alguns registos totalmente gravados em estúdio pela sua banda de suporte, a “Tropa” que o acompanha nos espectáculos ao vivo desde 2003, o que volta a elevar a sua intuição musical e a capacidade criativa para novos níveis de qualidade. Como sempre a sua música não tem barreiras e passa por muitos sabores e muitas viagens. Num momento vamos à cumbia de Cuba em “Dor de Barriga” com Raúl Reyes, e no outro estamos a dar um abraço ao Atlântico com Gabriel o Pensador que traz as cores do Brasil em “Um brinde à Amizade”. Também passamos por fases introspectivas e intimistas como em “Problemas de confiança” e momentos de empolgamento a lembrar o Gospel Americano, apelando à capacidade de vencer em “Tu és mais forte” que conta com os Shout! numa brilhante participação.

Abrir e sentir este “AC para os amigos” é como folhear um guião imaculado da vida como ela é. A crítica social está presente em várias ocasiões, como em “Sexta-Feira (Emprego Bom Já)”, o primeiro single de avanço, com foco nas dificuldades da precariedade social, ou em “Tástabater”, um tema divertido sobre o mundo maravilhoso daqueles que vivem das falsas aparências. Também contamos com essa fonte inesgotável de inspiração que é o amor e as suas piruetas em “Deixou-me” com Rui Veloso a assumir os refrões numa canção a fazer lembrar o ritmo da chula portuguesa e batuque cabo-verdiano, e em “You’re My Baby” onde AC, alguns anos depois, volta a cantar também em Inglês, com Dehbora Gonçalves como convidada.

São todos estes ambientes, bem misturados e na medida certa, que tornam “AC para os amigos” numa história com um final feliz, de um “Gajo Normal” que fez um grande disco!

Faixas:

01. Gajo Normal

02. Tástabater

03. Tu És Mais Forte feat Shout!

04. Sexta-Feira (Emprego Bom Já)

05. Problemas de Confiança

06. Dor de Barriga feat Raul Reyes

07. Deixou-me feat Rui Veloso

08. P Da C

09. You're My Baby feat Deborah Gonçalves

10. Um Brinde à Amizade feat Gabriel O Pensador

11. Laia